Doenças do Nariz

Disturbios Respiratórios do Sono

Mais freqüente em homens e em pessoas acima do peso ideal e geralmente tende a piorar com a idade.
Situações como cansaço físico intenso e consumo de álcool ou medicamentos sedativos podem causar ou exacerbar um quadro de ronco.
Fator de risco para hipertensão, além de contribuir na instalação e progressão de arritmias, infarto e "derrame” cerebral.

Sintomas

• Ronco
• Sonolência excessiva
• Diminuição da libido
• Engasgos e sufocação
• Cansaço ao acordar
• Alteração de memória
• Despertares freqüentes
• Dor de cabeça pela manhã
• Dificuldade de concentração
• Pesadelos Insônia
• Irritabilidade

Diagnóstico

Seu medico realizará um exame físico e avaliará os seus sintomas. Além disso, poderá ser solicitada realização de um exame de sono no laboratório. (Polissonografia).

Tratamento

Depende do grau do apnéia do sono que é verificada pela polissonografia e de uma avaliação individual com um médico especialista.

Algumas opções são:

•Aparelho intra-oral;
• Cirurgia do Ronco;
• CPAP

Higiene do Sono

•Se você está acima do peso, emagreça;
• Procurar respeitar os horários de dormir e ter uma quantidade satisfatória de sono;
• Durma de lado: Dormindo de barriga para cima facilita que a língua caia na parte posterior da faringe e diminua ainda mais o fluxo aéreo.
•Tente colocar uma bola de tênis em um bolso nas costas de seu pijama para que se acostume a sempre dormir de lado;
• Trate a obstrução nasal: Desvio septal ou alergias podem limitar o fluxo nasal;
• Evite ou diminua o uso de álcool e sedativos;
• Evite bebidas alcoólicas pelo menos por 4 horas antes de dormir;
• Sedativos e hipnóticos causam depressão do sistema nervoso central causando excessivo relaxamento da musculatura, incluindo os tecidos da faringe e favorecendo o ronco.